O Retorno dos Charas Capitulo 10



30 de abril de 2010 11:56 AM



Yo~~
Duas fics em um só dias (>o<)/
Bom, vos trago o tão esperado capitulo 10. Ficou pequeno porque foi só isso que eu consegui lembrar do que eu escrevi, mas perdi por causa de São Pedro. ¬¬*
Bom.... Ao Capitulo:


Capitulo 10

-Já estão todos prontos? - Perguntou Ikuto colocando a lista de chamada na mesa.
-Siim! - Gritou a turma em grupo.
-Então, por favor, revisem suas mochilas. Certifiquem-se de que não está faltando nada. Assim que terminarem partiremos. - Disse Ikuto.
-ok.
Enquanto a turma revisava suas mochilas, Ikuto olhava as autorizações, para saber se estava tudo certo. Nesse momento ele notou que ali não estava a autorização de Amu. Ela não havia percebido que ela não estava na sala pela confusão, que não o deixava respirar direito desde o dia anterior, arrumando os preparativos para a viagem.
-Todos vocês! - Gritou Ikuto chamando atenção da turma.
Todos levaram um susto, por isso ficaram quietos.
- Alguém sabe onde está a Hinamori? - Perguntou Ikuto colocando os papeis na mesa.
Todos ficaram olhando entre eles para ver se ela estava na sala.
Saaya ficou furiosa por Ikuto ter notado a ausência dela antes deles saírem. Saaya tinha notado desde que entrou na sala.
-Sensei, a Amu-chan nos disse que viria hoje. Também estamos estranhando sua ausência. - Disse Nagihiko.
-Será que aconteceu algo? - Perguntou Rima.
Ikuto ficou preocupado.
-Esperem aqui. Vou ver se-
Ikuto estava indo em direção a porta enquanto falava isso, mas quando a porta se abriu, interrompeu o que ele falava.
Quem havia aberto a porta era Amu. Estava ofegante. Parecia ter ido correndo até lá.
-Gomen pelo atraso sensei! - Disse Amu entregando a folha com a autorização dos pais à Ikuto.
Ikuto pegou a folha da mão de Amu ainda surpreso, mas deu um leve sorriso quando viu que estava bem. (Nota: O Ikuto poucas vezes sorri desse jeito. Mas já sorriu. É mais comum ele com seu sorriso pervertido, mas ainda sim eu prefiro esse sorriso calmo, de quando ele olha com um olhar simples e calmo para Amu *---*)
-Tudo bem. Como eu estava dizendo a turma, confira se tudo que precisa está dentro da mochila. Isso não vai ser uma viagem de férias. Vai ser um acampamento. Para aprender sobre a natureza do local. Apesar de que eu ainda não entendi por que mandaram o professor de musica com vocês, ao invés do de geografia... - Disse Ikuto.
Amu sorriu ao ver Ikuto resmungando da viagem.

~~ Uma hora depois ~~

-Todos prontos? Quem não estiver vai ficar. - Gritou Ikuto pegando sua mochila e guiando a turma para o ônibus.
Todos entraram o ônibus e tomaram seus acentos.
-Certifiquem-se de ficarem perto de sua equipe o tempo todo durante a viagem. Cada um terá que cuidar do outro. Quaisquer imprevistos me chamem. - Disse Ikuto ao entrar no ônibus e checar pela ultimas vez, visualmente, a turma.
Ele não estava acostumado a esse tipo de responsabilidade. Ficar responsável de uma hora para outra de um grupo de adolescentes não era o esperado, mas ele não estava odiando.
O ônibus partiu na hora certa. E em 4 horas chegaram ao seu destino.

~~ No acampamento ~~

Depois de todos terem decido do ônibus, foram, com suas respectivas equipes, arrumarem suas barracas.
-Mas sensei, todos os membros da equipe TÊM que dormir na mesma barraca? - Perguntou uma das alunas.
-Garotos e garotas separados... É claro. - Disse Ikuto enquanto armava sua barraca.
-Graças a Deus! Não queria dormir na mesma barraca que esses tipos! - Disse a aluna.
Ikuto sorriu discretamente.
-Já está tudo arrumado Ikuto-sensei? - Perguntou o diretor da escola verificando a turma que Ikuto estava tomando conta.
-Sim. Todos estão arrumando suas barracas agora. Quando terminarem vamos todos à casa principal. - Disse Ikuto.
-Muito bem. - Disse o diretor indo embora.
Ikuto fez uma cara de descontentamento.
-Não pode fazer isso Ikuto-sensei. Ele é seu chefe. - Sussurrou Amu ao lado de Ikuto.
-*suspiro* O que eu posso fazer?! Não vou com a cara dele. Mas o agüento... Afinal ele é meu chefe. - Disse Ikuto.
Amu sorriu.
-Sensei! Diga-me uma coisa: O que é esse negócio de casa principal? - Perguntou Rima.
-Mashiro-san, essa é a casa onde os professores e diretores vão ficar. - Disse Ikuto.
-Como assim?! Quer dizer que só nós vamos acampar?! - Perguntou Amu.
-Não. No caso, os professores que ficaram responsáveis por alguma sala vão acompanhar essa sala. Os outros é que vão dormir na casa principal. - Disse Ikuto.
Todos fizeram cara de descontentamento.
Após terminarem de arrumar as barracas, todos foram, guiados por Ikuto, à casa principal.

~~ Na frente da casa Principal ~~

-Sugoi! É como uma mansão. - Disse Amu.
-É uma mansão. - Disse Ikuto tocando a campainha.
-Então, se é tão grande, por que não ficamos aqui em vez de ficarmos acampando lá fora? - Perguntou Rima.
Ikuto sorriu.
-CAPRICHOS do diretor. - Disse Ikuto enfatizando o Maximo possível a primeira palavra.
A turma toda sorriu. Perceberam o quanto Ikuto estava odiando aquela viajem.
-A partir de agora, andem de acordo com seus grupos. Não se separem. Se notarem a falta de alguém, me chamem imediatamente. - Disse Ikuto abrindo a porta.
Quando Ikuto abriu a porta, a mansão parecia maior ainda.
Os alunos foram entrando um por um, de acordo com seus grupos. Enquanto entravam, iam admirando o lugar.
Estava cheio de gente. Varias outras escolas também estavam presentes. Cada escola havia escolhido uma turma para participar. Aquilo não era um acampamento, como haviam dito a Ikuto e a turma, aquilo era uma convenção.
-Maldito velho! - Disse Ikuto ao perceber o que estava acontecendo.
-Por que outras escolas estão aqui? - Perguntou Amu.
-Você não percebeu? Isso é uma convenção. Esse é o motivo pelo qual chamaram a mim e não ao professor de geografia para acompanhar vocês. Maldito velho do inferno! - Disse Ikuto furioso.
Amu e Ikuto estavam separados do resto da turma, pois cada grupo foi para um lado do salão. Ikuto ainda não tinha percebido isso. Ele estava furioso com o diretor.
-O que isso tem de mal? - Perguntou Amu.
-Essa convenção só tem as melhores escolas dessa cidade, e aparentemente de outras cidades também. Aposto que ele só nos trouxe aqui para exibir a turma e competir com outras escolas. E conseqüentemente, ao exibir a turma, ele vai me fazer tocar. Odeio que me manipulem assim. Esse cara acha que eu sou sua propriedade. Ele sabe que se me pedir para tocar, eu terei que tocar. Se não o fizer prejudico minha carreira. - Disse Ikuto.
-E porque você não quer tocar? - Perguntou Amu.
-Por que ele está me tratando como sua propriedade. Como seu fosse seu cachorrinho. - Disse Ikuto.
Amu foi até a mesa e pegou um copo com suco de laranja.
-Ficar irritado não vai adiantar nada. Você simplesmente deve tocar e impressionar a todos. Isso pode até ser bom para sua carreira, não estou certa? - Perguntou Amu entregando o copo a Ikuto.
Ikuto olhou para Amu.
-Tem razão. - Disse Ikuto pegando o copo de suco com seu sorriso habitual de volta ao rosto.
-Né, Ikuto, você acha que Tadase-kun e os outros estão se dando bem com a Yamabuki-san? - Perguntou Amu olhando as pessoas em volta procurando por eles.
-Acho que você não tem que se preocupar com isso. Tadase se da bem com todos. - Disse Ikuto.
-Eu estou mais preocupada é com a Rima. Se Yamabuki-san a fizer ficar irritada... - Disse Amu.
-Você não deve se preocupar com os outros. É melhor aproveitar o momento. - Disse Ikuto puxando-a pela cintura para perto de seu corpo.
-I-Ikuto! Alguém pode ver. - Disse Amu ficando vermelha.
-Todos estão preocupados com eles mesmos. Não vão nos notar. - Disse Ikuto.
Amu estava ficando cada vez mais vermelha, mas estava se deixando levar pela voz sedutora de Ikuto.
-Hinamori! - Gritou uma voz que vinha de longe.
Ikuto largou a cintura de Amu imediatamente.
Um rapaz, com aproximadamente a mesma idade de Amu foi correndo até eles.
-Não acredito! É você mesma Hinamori! - Disse o rapaz ofegante.
-Haruka-kun? - Perguntou Amu.
-Vocês se conhecem? - Perguntou Ikuto desconfiado.
-Sim. Estudamos na mesma escola no primário. - Disse Amu.
-Hinamori, eu sabia que era você. Vi-te de longe. Os outros não acreditaram em mim, mas é você mesma! - Disse Haruka.
Haruka fez sinal, e mais um rapaz e uma garota foram até eles.
-Toshi-kun, Hana-chan! - Disse Amu surpresa.
-Amu! Há quanto tempo! - Gritou a garota (Hana) abraçando Amu.
-Era ela mesma Haruka! Você acertou! Como se espera do seu ex. - Disse o garoto (Toshi).
-Ex?! - Perguntou Ikuto com o tom de voz baixo. Quase sussurrando.
-Amu, estávamos com tanta saudade (T-T). Por que você nunca mais nos ligou? Já faz tanto tempo. - Disse a Hana.
-Desculpe Hana. Perdemos contato. - Disse Amu.
Ikuto pigarreou.
-Desculpe, deixem me apresentá-los. Esse é Tsukiyomi Ikuto, meu professor. E Sensei, esses são: Hana, Toshihiko e Haruka, meus amigos do primário. - Disse Amu.
-Prazer em conhecê-los. - Disse Ikuto.
-Prazer. - Disse Toshi, cumprimentado Ikuto.
Hana cumprimentou Ikuto normalmente, mas Haruka não.
- Que coincidência encontrarmo-nos aqui. - Disse Amu.
- Nem tanto. Varias escolas estão presentes, então sempre ouve essa possibilidade. - Disse Toshihiko.
-Mas deixando isso de lado, Amu, o que esteve fazendo esses anos? - Perguntou Hana.
Amu não podia responder com total sinceridade o que ia falar. Ela não podia falar sobre os Shugo Charas ou sobre a Easter.
-Bom... Nada de mais. Só estudando. E quanto a vocês? - Perguntou Amu.
-Também. - Disse Hana.
Haruka e Ikuto ficavam se encarando enquanto Amu conversava com os outros.
Quando Ikuto parou de encarar Haruka e olhou no relógio, viu que estava tarde.
-Oie! Amu! Temos que reunir a turma e ir falar com a diretor! - Disse Ikuto puxando Amu pela mão.
-Depois nos falamos. - Gritou Amu de longe para os outros. (Ikuto a puxou rápido xD)
Enquanto Ikuto e Amu procuravam a turma pelo salão, Amu percebeu que Ikuto estava irritado.
-O que você tem? - Perguntou Amu parando de andar e segurando a mão de Ikuto para ele parar também.
-Não. - Disse Ikuto virando com raiva o rosto para outro lado.
-Tem sim! Você está com raiva! - Disse Amu.
-Não estou! - Disse Ikuto.
-Não minta pra mim! - Disse Amu séria.
Ikuto olhou para o rosto de Amu e ela estava com uma expressão decidida.
Ele a puxou para a varanda da casa. (Nota: Eles estavam o segundo andar, a varanda seria encima, conseguem imaginar?)
-Você quer que eu fale a verdade? - Perguntou Ikuto com a mesma expressão séria que Amu.
-Quero! - Respondeu Amu.
Ikuto a encostou na parede, e pôs uma perna entre as pernas dela. Depois colocou a mão na cintura de Amu, aproximando o corpo dela ao dele.
Amu ficou vermelha.
-O-O que você quer? - Perguntou Amu.
-A verdade Amu, é que eu estava morrendo de ciúmes. - Sussurrou Ikuto no ouvido de Amu.
-Ciúmes?! Por quê? - Perguntou Amu ainda com o rosto vermelho.
-Aquele garoto... Haruka... Acho que era isso. El é seu antigo namorado? - Perguntou Ikuto.
-C-Claro que não. - Respondeu Amu.
-Você gaguejou. - Respondeu Ikuto.
-É verdade. - Afirmou Amu.
-Então me prove. - Disse Ikuto.
-C-Como? - Perguntou Amu.
Ikuto beijou o pescoço de Amu e a fez ficar ainda mais vermelha.
-Você me deixaria te beijar? - Perguntou Ikuto segurando o queixo de Amu.
Amu estava hipnotizada pelo olhar de Ikuto. Ela assentiu imediatamente com a cabeça.
Ikuto deu um beijo profundo em Amu. Conforme a beijava, ele aproximava mais ainda o corpo dela ao dele.
Neste momento, de surpresa apareceram os colegas de Amu.
-Eu sabia! Largue-a seu pervertido. - Disse Haruka.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Hohohoho
O que o Ikuto vai fazer...?
é o que vcs vão descobrir no proximo capitulo muahahahahaha *tentativa fail de risada maligna*
Bom, agora vou almoçar. 
PS.: Não se esqueçam de comentar. Nessa e na fic da Yami. ^^
Janne~~

Marcadores:


Postado por Kyori// 6 Comentários

Fanfic: Shugo Chara By Yami Capitulo 1



11:23 AM



Yo~~
Kyori desu~~
Estou aqui só para postar uma fic que a Yami escreveu. O titulo é provisório porque ela ainda não me enviou o verdadeiro. Vou postar aqui exatamente como ela me enviou por e-mail. E não se esqueçam, quem quiser enviar a sua tbm envie para o e-mail do blog que eu a postarei com seu nome. Agora deixando de enrolação, se não vocês vão porder o enterese me ler..... Janne~~
---------------------------------------------------------------------------

Oi gente essa é minha fanfic e é a 1° q eu faço na minha vida, ela começa deis de quando Amu teve os ovos. (No final da fic explico porque o começo ficou igual).

Capitulo 1


Meu anjo da guarda, se você, realmente, realmente existe me desculpe por te incomodar, então, por favor me dê coragem para eu possa renascer como o meu verdadeiro eu.Me dê coragem.- Disse Amu extremamente cansada e caiu no sono.

Na manhã seguinte (segunda-feira)

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA- Gritava Amu de um jeito que todo o bairro pudesse ouvir.

Então sua mãe subiu correndo para ver o que acontecia - Amu-chan tudo bem? – Perguntou a mãe de Amu desesperada.

Sim, tudo bem mãe - disse Amu nervosa e com cara de quem estava mentindo.
Então ta, desça rápido ou ira se atrasar para a aula – Disse a mãe de Amu.

Bom o jeito é levar esses ovos para o colégio
– Pensava Amu.

Amu como sempre atrasada, desceu as escadas correndo, pegou uma pêra, e saiu às pressas porta a fora.

Uff – Disse Amu para si mesma apoiando as mãos no joelho ao avistar o colégio, quando ouviu o sinal tocar. Aff vou ter que sair correndo de novo – Pensou Amu visivelmente cansada.

Amu saiu correndo sem perceber que um de seus ovos estava caindo de sua mochila, quando estava caindo diretamente em direção ao chão (como se desce para cair para cima) até que Hotori Tadase estendeu sua mão para pega-lo.

Hinamori-san isto por acaso é seu – Perguntou Tadase ao interromper a corrida de Amu.

A, é sim, muito obrigado Hotori Tadase – Agradecia Amu enquanto pegava o ovo e voltava a correr para não se atrasar para a aula.

Uau, Hotori Tadase ficou muito surpreso ao ver meu ovo, será que tem haver com o significado dele? – Pensava Amu até que o professor entrou na sala.

No recreio

Hinamori Amu? – Perguntou Nadeshiko a Rainha da Seiyo Elementary.

Sim sou eu – Dizia Amu.

Aqui está – Disse Nadeshiko dando uma carta para Amu.

O que é isso? – Perguntou Amu.

É uma carta te convidando para o Jardim Real hoje depois da aula - Explicou Nadeshiko. (Eu tinha feito uma carta mais ela ficou horrível então eu a tirei da fic).

Depois da aula

Licença – Disse Amu ao entrar no Jardim Real e admirar sua beleza.

Pode entrar e por favor sente-se Hinamori-chan – Disse Tadase junto dos outros guardiões.

Então o que vocês queriam falar comigo?

Amu-chii, ficamos sabendo que você tem um ovo do coração, verdade?

Isso? Na verdade não sei bem o que é – Disse Amu.

Isso é um ovo do coração - Disse Kukai.

Mais o que é um ovo do coração? Porque eu tenho mais dois – Disse Amu.

Uau Amu-chii – Disse Yaya impressionada.

Hinamori Amu, um ovo do coração é da onde nascem os shugo charas, ele é seu verdadeiro eu... - Explicava Tadase. (Todo mundo sabe o que é então eu não vou explicar, porque eu fiz isso num outro documento com o mesmo texto, com uma explicação enorme e tava no finalzinho mais eu perdi ele no meu PC (buabuabuaaaa)).

Depois da aula na manhã seguinte (terça-feira)

Amu sempre parava numa lanchonete depois da aula nas terças e quintas, e hoje não seria diferente.

Momo me vê um refrigerante light e uma barrinha nutritiva – Disse Amu para a dona da loja.

Toma – Disse Momo à dona da lanchonete.

Amu andou um pouco pelo beco onde ficava a lanchonete como de costume, terminou sua barrinha nutritiva, jogou o papel no chão se encostou na parede e foi se arrastando por ela até sentar no chão, e terminava seu refrigerante enquanto via um homem se aproximar.

O que uma menina tão linda faz num lugar tão perigoso como este? – Perguntou o homem.

Não te interessa – Disse Amu em seu modo “Cooln’ Spicy”

O homem a segurou pelo punho até que Amu gritou:
Me solta

O homem ficou furioso e a puxou novamente, tentando a tirar do beco, até que um menino pulou de cima de um prédio que dava no beco.

Melhor você não fazer isso – Diz o adolescente.

E do nada um ovo (do coração) rosa com corações saiu da bolsa de Amu e se chocou.

Yo, eu me chamo Ran – Disse a recém shugo chara de Amu.

Amu fica paralisada, mais ainda sim mesmo sendo puxada pelo homem sussurra a Ran:
Ran você consegue fazer chara nari?

Sim, CHARA NARI – Disse Ran enquanto começava o chara nari.

O adolescente ficou surpreso – Impossível – Disse ele.

Não preciso mais de sua ajuda – Disse Amu com uma cara de quem se sente forte.

Mais o adolescente insistiu e ficou observando.

Me solta – Disse Amu.

Eu não tenho medo de você só porque você mudou de roupa rápido – Disse o homem.
Amu se soltou e deu um salto incrivelmente alto, assustando realmente o homem, depois disso ele saiu correndo.

Muito obrigada, pelos dois motivos... – Agradeceu Amu.

Ikuto - Complementou a frase o adolescente – Mais... dois motivos ? – Perguntou Ikuto.

Sim, o primeiro por bom tentar me ajudar – Respondeu Amu – E o segundo... É... Por... – Disse Amu meio indecisa do que ia falar, enrolando para inventar uma desculpa para não dizer o real propósito, abaixou a cabeça e disse – Eu sempre quis ver uma pessoa com poderes – Mentiu Amu.

Ikuto a puxou pelo braço e deixando seus rostos bem próximos.

Está mentindo pra mim – Disse Ikuto.

Porque você acha isso? – Perguntou Amu

Você não olhou em meus olhos quando disse – Falou Ikuto ainda com os rostos bem próximos.
Nesse momento Tadase, Nadeshiko, Kukai e Yaya que passavam ali por perto e viram Ikuto e Amu com os rostos bem próximos, Tadase ficou vermelho e gritou:

Hinamori Amu está tudo bem? Ele te machucou?

Parece que seus amigos chegaram Amu, é uma pena agora que tava começando a ficar bom – Disse Ikuto com seu sorriso característico no rosto.

Não, não está tudo bem – Disse Amu enquanto Ikuto a soltava.

Bom então vamos? – Perguntou Nadeshiko.
 ^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^

Bom então a explicação de porque o começo ficou igual é que na verdade foi um sonho meu (só que invés da Amu comigo wii) e o começo precisava ser igual menos a parte que ela conhece o Ikuto. Postem, por favor quero vê se fico mesmo legal.

Marcadores:


Postado por Kyori// 1 Comentários

Kimi no Koto... Suki desu Capitulo 1



27 de abril de 2010 10:20 AM



Fofo esse ava né?
Feito pelo onigiri quase prédio no churrasco *---* (tá certo, colocaram Kiory em vez de Kyori, mas ficou fofo *--*)

Agora considerações iniciais:
1º Eu fui perceber agora que não tinha falado o motivo para não postar a fic. Foi pura distração minha não contar. É o seguinte: aqui na cidade, está tendo constantemente falta de energia por causa da chuva. E no dia de entregar a fic, faltou energia na hora em que eu esta escrevendo. E por causa disso eu perdi grande parte dela. Tentei recuperar, mas não consegui. Por isso o atraso. estou reescrevendo o capitulo.

2º Eu estou demorando pra reescrever o capitulo pq tá a maior frescura aqui em casa por causa do PC. Meu vô diz que eu fico demais, e minha mãe acaba me tirando do PC pra ele parar de encher o saco. Agora me digam: ONDE FICAR MENOS DE UMA HORA NO PC É FICAR DEMAIS ?! Eu fico pouquissimo tempo agora, por isso o atraso.

3º Eu não postei ontem pq esse foi o meu unico dia que pudia ficar no PC. E eu o aproveitei para ver um anime que eu queria ver faz tempo: Hakuoki Shinsengumi Kitan. Estreou há algumas semanas, mas só pude ver os capitulos que já lançaram ontem. E tbm aproveitei para por em dia os epis de Bleach. (tinha uma 4 semanas que eu não asssitia por falta de tempo. resumindo: Ninguém é de ferro, ontem foimeu dia de descanço. Fazia muite  tempo que eu não tinha tempo pra ver anime.

4º Pra compensar o atraso do capitulo 10, eu trouxe outra fic que eu estou escrevendo. Kimi no koto... Suki desu. Vai ser em lançamento como O Retorno dos Charas, mas em dias diferentes.

 Agora dexando de conversa fiada e vamos a fic. (^o^)/

Obs: Essa fic é OUTRA fic. Diferente da primeira, pois essa não é como se fosse a continuação do anime, mas sim outra história. Mas calma! Eu não vou fazer o Ikuto timido (rsrsrsrs).
 Obs 2: Essa está escrite de maneira diferente da outra. A outra é narrada pelo narrador, essa ela é narrada pela personagem principal, como se fosse ela que estivesse contando a história.
 Obs 3:Não esqueçam de comentar!! Quero saber se vão gostar mais dessa ou da outra. E se esse novo jeito de escrever ficou mais facil ou mais dificil de entender que o outro.


Capitulo 1

  Hoje acordei cedo para começar a rotina na nova escola. Não estou realmente animada, mas espero ficar.
  Minha mãe me levou de carro até o portão da escola. Eu fui sozinha procurar a diretoria.
  A escola é realmente grande, tenho que admitir, mas não me impressiona tanto.
  Enquanto ia rumo a diretoria, me perdi no corredor. Eram muitas salas, e tudo parecia igual, não importava para onde olhava.
  -Hinamori Amu-san? - Perguntou um garoto de longos cabelos pretos.
  -Sim, essa sou eu. - Respondi.
  -Chamo-me Fujisaki Nagihiko. Serei seu guia nesta escola. - Disse o garoto estendendo-me a mão.
  -Obrigada. - Respondi.
  Fujisaki-kun me mostrou toda a escola. Ele parecia ser uma pessoa calma. E particularmente era muito bonito. Mas o seu rosto parecia de uma garota. Acho que ele é o que podemos chamar de bishounen.
  -Fujisaki-kun, poderia me levar até a diretoria? - Perguntei virando-me para ele.
  -Claro. Já íamos até lá. - Respondeu-me com um sorriso calmo.
  Eu acabei de conhecê-lo, mas Fujisaki-kun me pareceu um bom garoto (bom garoto?! Por um acaso sou uma velha?!). Mas ele é lindo e acima de tudo gentil (*q*).
  Quando me virei para ir à diretoria, trombei com um garoto que estava carregando alguns papeis.
  -Desculpe! - Disse, abaixando-me para ajudar a pegar os papeis que derrubei quando trombamos.
  -Veja por onde anda! - Gritou ele com muita raiva, recusando minha ajuda com os papeis.
  Levantei-me furiosa. Como um garoto podia ser tão mal educado?! Mas foi nesse instante que vi o seu rosto. Ele tinha um cabelo azul escuro. Usava óculos, e por trás desses óculos, tinha um olhar profundo... Que hipnotizava. Fiquei completamente hipnotizada por seu olhar, e acabei esquecendo o que ia falar.
Antes que pudesse dizer algo, ele se levantou e foi embora. Fiquei um pouco irritado por sua má educação, mas ele era bonito demais para que isso durasse muito tempo.
  -Quem é ele? - Perguntei a Fujisaki-kun, que continuava ao meu lado.
  -Tsukiyomi Ikuto-kun. Filho do famoso violinista Tsukiyomi Aruto-san, e da herdeira da Easter Company,  Hoshina Souko-san. Ele é sempre frio assim. Não se preocupe ninguém liga mais. Seu jeito anti-social é famoso por aqui. - Disse Fujisaki-kun enquanto olhávamos a silueta de Tsukiyomi Ikuto desaparecer.
  -Hum... Então ele é só um mauricinho mimado?! - Perguntei em tom afirmativo.
  -Bem, eu não diria assim... Mas de algum jeito você parece decepcionada. - Disse Fujisaki-kun.
  -Não realmente. Mas Fujisaki-kun, me diga uma coisa. Desde quando esse colégio interno é misto? -  Perguntei para mudar de tema.
  -Isso não é um colégio interno. Quem lhe falou isso? Nós só temos dormitórios para os alunos que têm pais que trabalham a maior parte do tempo e não podem cuidar deles.
  -Isso me surpreendeu.
  -Outra coisa. Não precisa me chamar de Fujisaki-kun. Seremos amigos não? Então. Chame-me apenas de Nagihiko. - Ele disse, sorrindo como sempre.
  -Nesse caso, chame-me apenas de Amu.
  Naquele momento, percebi que Nagihiko parecia um príncipe. E lembrei o quanto odeio essa raça. Mas decidi, por causa de Nagihiko, dar mais uma chance. Só espero não me arrepender de novo.
  -Amu-chan, agora devo apresentar-lhe meus amigos. - Disse Nagihiko parando na frente de uma porta.
  Quando Nagihiko abriu a porta, me deparei com um grupo de 3 garotas e 2 garotos com mais ou menos minha idade.
  -Deixe-me apresentá-los. Amu-chan, esses são: Utau, Kukai, Yaya, Kairi e minha namorada, Rima. E pessoal essa é a estudante transferida que eu falei. Hinamori Amu-chan. - Disse Nagihiko, indicando um por vez.
  A primeira era a garota mais linda que eu já tinha visto. Tinha o cabelo loiro e comprido.
  O segundo tinha o cabelo castanho. Era bonito e seu rosto tinha uma expressão de moleque brincalhão.
  A terceira parecia ter 12 anos. Tinha o cabelo castanho e comprido assim como o da primeira.
  O quarto, apesar de aparentar ser mais novo, assim como a terceira, tinha a expressão séria e parecia ser o mais responsável dali. Era reservado e calmo. Usa óculos.
  E a ultima, parecia uma boneca. Tinha o cabelo longo, assim como a primeira, mas o seu era cacheado. Muito fofa, não me surpreende ser a namorada de Nagihiko. Eles combinam perfeitamente. (*---*)
  -Prazer em conhecê-los. - Disse, curvando minha cabeça.
  -O prazer é todo nosso. - Disse Utau.
  Todos me cumprimentaram individualmente. Eram muito gentis e simpáticos. Achava que não teria problemas nessa escola. Mas o problema ainda estava por vir.
 Quando terminei de cumprimentar a todos, a porta se abriu, trazendo a pior surpresa de todos.
  -A sim, Amu-chan, estava faltando alguém. Deixe me apresentá-los. Esse é... -Hotori Tadase. - Respondi interrompendo a fala de Nagihiko.
  -Vocês se conhecem? - Perguntou Nagihiko.
  -Desculpe, mas eu não lembro. - Disse Tadase.
  Aquilo me deixou furiosa. Como ele pode se esquecer de mim?!
 -Mais ou menos. - Respondi a Nagihiko.
  -Desculpe se esqueci seu nome. - Disse Tadase gentilmente segurando minha mão.
  -Não me toque! - Gritei empurrando-o.
  Todos ficaram surpresos, mas Tadase, naquela hora, me reconheceu. Mas não falou nada.
  -Me desculpem, mas eu tenho que ir a diretoria agora. - Disse saindo da sala.
  -Eu lhe acompanho. - Disse Nagihiko.
  -Não. Eu vi onde fica. Posso ir sozinha.
  Sai da sala com a expressão mais calma que pude. Andei calmamente no corredor até virar, depois sai correndo. Eu procurava desesperadamente um lugar para me esconder. Não podia deixar ninguém me ver assim.
  Abri a porta ao lado do elevador. Eram as escadarias.
  Entrei rápido e fechei a porta com toda a força que pude. Quando me virei, perdi o equilíbrio. Achei que fosse cair, mas naquele momento uma mão me puxou. Acabei caindo em cima da pessoa que me puxou.
  Tentei me levantar o mais rápido que pude. Mas essa pessoa me segurou.
  -Hei! - Gritou segurando meu pulso.
  Eu queria fugir, mas não consegui. Eu não podia mais me segurar. Estava doendo muito. Eu simplesmente sentei no chão e comecei a chorar. Chorei desesperadamente, tanto que estava soluçando.
  -Hei, tudo bem?! - Perguntou ao me ver chorara daquele jeito.
  Eu não queria que ninguém me visse daquele jeito patético. Mas já não podia fazer nada. Eu me agarrei a sua camisa, e chorei até secarem minhas lágrimas. Ele ficou parado, imóvel, enquanto eu chorava. Eu estava com tanta vergonha que nem tinha coragem de olhar eu seu rosto.
  Quando parei de chorar, ele me deu um lenço. Sua camisa estava toda molhada com minhas lagrimas.  Naquele momento, eu criei coragem e olhei para seu rosto.
   Foi um tremendo choque. Era o garoto que eu trombei mais cedo.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
 Fim do capitulo 1....
Nessa fic, a Amu é mais decidida e guarda um grande segredo *---*
E como eu sempre digo.... Não esqueçam de comentar. ;D
Kissus

Marcadores:


Postado por Kyori// 12 Comentários

Aviso o/



23 de abril de 2010 9:22 PM



Por problemas tecnicos não estarei postando o capitulo 10 da fic hoje. Mas guardem suas foices e machados! Estarei postando assim que possivel.
Aposto que foi só porque eu disse que só não postaria se acontecesse algo grave. ¬¬'

Janne~~

Marcadores:


Postado por Kyori// 6 Comentários

Shugo Chara Doki 38



22 de abril de 2010 10:28 AM



Marcadores:


Postado por Kyori// 1 Comentários

Shugo Chara Doki 37



10:27 AM



Marcadores:


Postado por Kyori// 0 Comentários

Shugo Chara Doki 36



10:26 AM



Marcadores:


Postado por Kyori// 0 Comentários

Musical Shugo Chara



19 de abril de 2010 12:27 PM



Depois de MUITO tempo sem postar algo descente De Shugo Chara(de minha parte), eu estou trazendo o musical de Shugo Chara. Tá sem legendas :x, Mas dá pra entender (eu acho :x)É o sonho de quem sempre quis ver o em forma humana(não desenhada XD).


Yaya está muito esmagável *---*
Parte 1


Parte 2


Parte 3


Parte 4


Parte 5


Parte 6


Parte 7


Parte 8


Parte 9


Parte 10


Parte 11- Final


Agora vou correr pra escola que se não vou chegar atrasada. >.<'' Quando chegar eu assisto (sim, ainda não assisti >.<'). Kissus

Marcadores:


Postado por Kyori// 7 Comentários

+ Fanarts (By Yami)



16 de abril de 2010 1:45 AM





Ola, desculpe gente, mais por ser meu 1° desenho no blog eu fiquei um pouco nervosa quando desenhei, e ainda mais nervosa pq minha impressora não pega lapis ou seja se eu errasse a canetinha, eu perdia o desenho inteiro,(por isso o desenho ficou borrado, pelo meu nervozismo) então espero q gostem porque eu odeio meu ''talento (como minha amiga diz) artistico''

Nota da Kyori: Gomem por invadir seu post >.<'' Mas ficou fofo *-*

Marcadores:

+ fanarts (By Brenda)



12:22 AM



Estou deprimida!!
Mesmo depois de tanto me cobrarem a fic, poucas comentáram nela T-T.
Mas deixando isso pra lá, que não era disso que eu vim falar.
Vim postar alguns desenhos que eu e minha amiga Brenda( a mais nova fã de Shugo *e do Ikuto XD*) fizemos na aula. (Na verdade, foi ela que fez, eu só pedi pra ela escrever o nome da Amu junto XD)


Essa ela já tinha feito faz tempo (com uma imagem que eu tenho no meu cel)
Essa ela fez na aula de hoje (acho que na aula de química ou filosofia, não sei ao certo)

(prestem atenção na imagem...... é frente e verso de uma folha XD)
(você pode ver a chave no nome do Ikuto e o nome do Ikuto na chave)

Marcadores:


Postado por Kyori// 1 Comentários

Fanfic Capitulo 9



14 de abril de 2010 12:34 AM



Minna-sama, desculpem pela demora!!!
Eu estava sem tempo pra passar a fic pro PC. Eu entreva mas só ficava uns 5 minutos e já tinha que sair. (tá certo que eu entrava durante 5 minutos várias vezes por ida, mas não dava pra passar pro PC) Eu a escrevi no onibus de ida e volta do curso do info (dá pra imgaginar uma doida escrevendo no onibus?!XD). Eu escrevi ela no meu celular (tá lotado com notas de fics ) e na minha agenda(parou de ser agente e acabou virando caberno pra anotar idéias XD), mas enfim aqui está. Eu acho que apesar da demora, Vcs vão gostar kufufufufu *risadinha do Mokuro*


  Capitulo 9

Quando Amu chegou em sua casa, a primeira coisa que fez foi comprar chocolate.
De volta em casa, ela foi preparar os bombons. Ficou a noite toda fazendo-os.

~~ De manhã, na mesa do café ~~

-Onee-chan, para quem são os chocolates que você ficou a noite fazendo? - Perguntou Ami com um ar casual.
-Amu-chan ficou a noite toda preparando chocolates? - Perguntou o pai de Amu com uma cara de choro.
-Papa, fique calmo, eu fiz para todos. - Disse Amu.
O pai de Amu começou a chorar de felicidade assim que Amu lhe entregou o chocolate. Ele comeu todos, Amu só conseguiu salvar um.
-Todos os anos assim... - Disse Ami.
-Bom plano Amu-chan, mas para quem DE VERDADE você fez os chocolates? - Perguntou a mãe de Amu com a voz o mais baixo possível para o pai de Amu não ouvir.
Amu ficou vermelha.
-Não seria para o Ikuto-kun? -Perguntou Ami.
-Ikuto-kun? - Perguntou a mãe de Amu. - Eu achei que eram para o Tadase-kun. - Disse a mãe de Amu.
-Ah! Vocês duas! Eu vou para a escola! Até. - Disse Amu em tom de irritação enquanto tentava esconder que estava vermelha.

~~ Em uma escola de musica no centro da cidade ~~
(sem paciência para inventar um nome pra ela)
(Nota: O Ikuto trabalha na escola de Amu somente nas segundas-feiras, durante o resto da semana ele trabalha em outros lugares como escolas de musica :D)

-Tsukiyomi-kun, você já vai? - Perguntou um homem de +ou- 40 anos indo atrás de Ikuto.
-Sim! Se não me apressar, chegarei atrasado em meu outro trabalho. - Disse Ikuto continuando a caminhar à frente do homem.
-Mas... O que eu faço com esses chocolates? - Perguntou o homem segurando um enorme saco cheio de pequenos embrulhos com chocolates.
-Faça o que quiser. - Disse Ikuto continuando a caminhar ignorando o homem.
-Mas Tsukiyomi-kun, esses chocolates são das alunas para você! - Disse o homem.
-Ogata-san, por favor, pare de insistir. Eu não os quero. Pode ficar com eles. - Disse Ikuto começando a ficar irritado.
-Eh?! Tsukiyomi rejeitando chocolates?! O que aconteceu? - Perguntou um rapaz um pouco mais velho que Ikuto aparecendo detrás dele.
-Não enche Yamada! Se quiser pode ficar com eles. - Disse Ikuto já nervoso.
-Será que a namorada dele vai ficar brava se ele aceitar os chocolates? - Perguntou um rapaz louro aparentemente americano que estava com Yamada.
Ikuto parou de caminhar.
-Isso é sério?! - Gritou Yamada.
-Bem, eu não diria brava... Mas possivelmente ficaria chateada. - Disse Ikuto.
-Isso é... - Disse Yamada.
Ikuto olhou para os três e viu que eles estavam muito surpresos.
-Por que dessas expressões?! - Perguntou Ikuto.
-Porque... É muito surpreendente que tenha uma namorada. - Disse Yamada.
Os outros concordaram com a cabeça.
-O que tem de estranho nisso? - Perguntou Ikuto.
-É porque você é muito popular com as garotas. Achei que fosse um mulherengo. - Disse Matt, o rapaz que estava com Yamada.
-Já eu o achava muito anti-social para ter uma garota. - Disse Yamada.
-E eu achava que você era um espírito livre. Daquele tipo de pessoa que não se prende a nada. - Disse Ogata-san.
-Vocês... Com amigos assim não preciso de inimigos. Esse é o tipo de visão que tem de mim?!
Yamada riu, os outros ficaram sem graça.
Os três eram os amigos mais chegados de Ikuto, e Ogata-san era o “chefe” de Ikuto. Ele era um amigo que o estava ajudando organizando seus concertos. Para Ikuto, eles eram como os guardiões eram para Amu.
-Bem... Na verdade, ela não é minha namorada. - Disse Ikuto.
-Como assim? - Perguntou Yamada.
-Ela é minha aluna. - Disse Ikuto.
Os três o olharam surpresos.
Ogata-san suspirou.
-Entendo. - Disse Ogata.
-Entende o que?! - Perguntou Matt.
-Você está esperando que ela se forme, não? - Perguntou Ogata.
-Sim. - Disse Ikuto encostando-se à parede.
-Quantos anos ela tem? - Perguntou Yamada.
-17. Respondeu Ikuto.
-Se parar para pensar nem é tanto. Ela se forma no ano que vem,não? - Perguntou Yamada.
-Sim. - Disse Ikuto.
-Mas... É um ano. Tem certeza de que agüenta esperar? - Perguntou Matt.
-Bom, eu esperei seis anos. Um a mais não faz diferença. - Disse Ikuto.
-Você esperou-a durante seis anos?! - Perguntou Ogata.
-Quando a conheci, ela tinha 12 e eu 17. Não podia namorar uma garota de 12. Então esperei que ela crescesse. - Disse Ikuto.
-Você a esperou por seis anos... Que meigo. - Disse Matt.
Ikuto olhou- com um olhar mortífero.
-bem, ele tem razão afinal. Acho que vou me desfazer desses chocolates. - Disse Ogata.
-Não! Eu fico com eles. - Disse Yamada com um brilho nos olhos. Ele também adorava chocolates.
Ikuto riu.
-Bom, eu já vou. Se não chegarei atrasado em meu outro trabalho. - Disse Ikuto.
-Tsukiyomi-kun, você vai vir ao concerto desta noite, não? - Perguntou Ogata.
-Sim. Como poderia perder. - Disse Ikuto.
-Né, Tsukiyomi. Ela vai te dar chocolates? - Perguntou Yamada.
-Duvido. - Respondeu Ikuto.

~~ De noite ~~
(eu cheguei a escrever sobre o dia todo, mas achei melhor cortar e ir para a parte que interessa 8D)

Ikuto, Yamada, Matt e Ogata-san estavam se dirigindo aos acentos para o concerto. Yamada e Matt eram os que estavam mais empolgados, Ikuto e Ogata-san estavam calmos, mas ainda sim ansiosos.
-Vai ser a primeira vez que assisto a um concerto do grande maestro Chiaki (Nota: assista Nodame Cantabille). - Disse Yamada visivelmente empolgado.
-Acho que vai ser a primeira vez para todos nós. Yamada, você está muito empolgado! - Disse Ikuto.
-Qual é Tsukiyomi?! Você também está ansioso para esse concerto. Admita! - Disse Yamada.
-hump! - Bufou Ikuto virando a cara para outro lado (é assim que faz o som ^-^’?!)
Ogata-san riu.
-Todos nós estamos empolgados com isso. Então não briguem. - Disse Ogata-san, com um tom de voz que se usa com crianças.

Os quatro se dirigiram aos seus acentos para o concerto. Tudo correu bem. Depois do concerto, Ogata-san chamou os três para cumprimentar Chiaki. Eles eram conhecidos há muito tempo.
-Chiaki-kun, esses são os rapazes de quais eu lhe falei. - Disse Ogata-san olhando para Chiaki.
-Prazer. Chamo-me Yamada Kano - Disse Yamada estendo a mão.
-Prazer. - Disse Chiaki apertando a mão de Yamada.
-E eu me chamo Ouki Matt. - Disse Matt (Nota: no caso, ele tem a mãe americana e o pai japonês.)
-Prazer em conhecê-lo. - Disse Chiaki.
-E este é o talentoso violinista que eu lhe avia falado: Tsukiyomi Ikuto. - Disse Ogata-san em um tom de orgulho.
-Prazer em conhecê-lo. Ogata-san fala sempre muito bem de você. - Disse Chiaki estendendo a mão para Ikuto.
Ikuto olhou surpreso para Ogata-san, que por sua vez, sorriu.
-Praz-
Ikuto foi interrompido por uma mulher que abriu a porta.
-Desculpe, Tsukiyomi-san está? - Perguntou a mulher.
-Sou eu. O que foi? - Perguntou Ikuto.
-É que... Há uma garota que está aqui desde pouco tempo depois que o concerto começasse, ela disse que queria falar com o senhor, mas quando eu disse que já estavas no concerto, ela disse para não chamá-lo. Bem... há pouco tinham uns rapazes importunando-a, eu sai para chamar os seguranças, mas quando voltei ela não esta mas lá. Então achei melhor vir avisá-lo. - Disse a mulher.
Ikuto ficou com uma expressão de susto no rosto. Todos perceberam.
-Essa garota... Por um acaso ela não tinha cabelo rosa, tinha? - Perguntou Ikuto torcendo para que a resposta fosse não.
-Sim... Era um cabelo pouco comum, por isso prestei atenção. - Disse a mulher.
-Por que você não veio me chamar antes?! - Perguntou Ikuto com um tom de voz alto, quase gritando.
-É que... - Disse a mulher.
-Calma Tsukiyomi! Ela não tem culpa. - Disse Yamada segurando no braço de Ikuto.
Todos ficaram surpresos com a mudança de expressão de Ikuto. Ele estava calmo há um minuto atrás, mas logo, ficou com um rosto furioso, e ao mesmo tempo mostrando preocupação.
-Ela... Por um acaso não era a sua namorada, era? - perguntou Ogata-san.
-Vou procurá-la. - Disse Ikuto saindo correndo da sala.
-Ele... - Disse Yamada surpreso.
-Vamos ajudá-lo. Você a viu não? Pode nos descrevê-la melhor?- Perguntou Ogata-san olhando para a mulher que foi chamar Ikuto.
-Sim. - Respondeu a mulher.
Enquanto a mulher explicava detalhadamente Amu, Ikuto procurava-a desesperado pela escola.

~~ Duas horas depois ~~

Ogata-san, Matt, Yamada, Chiaki e a mulher, estavam procurando Amu há duas horas e não conseguiram achar nenhuma pista.
Então decidiram voltar para o salão do prédio (Nota: a escola ficava em um prédio que tinha um espaço para shows além da parte onde se localizava a escola de musica e do salão. Era um prédio grande dedicado a apresentações musicais e formação de orquestras).
Depois de alguns minutos que chegaram lá, avistaram Ikuto de longe e foram até ele.
-E ai Tsukiyomi, conseguiu achá-la? - Perguntou Yamada.
Ikuto estava visivelmente cansado. Parecia que ele tinha corrido pelo hotel durante todo o tempo em que estava procurando. E pela sua expressão de exaustão unida com a de frustração, dava para perceber que ele não havia encontrado-a.
Ele já estava desesperado, e os outros perceberam isso.
-Tsukiyomi-kun, não é melhor ligar para a casa dela para saber se ela não está lá? - Perguntou Ogata-san.
-Eu já liguei. A irmã dela atendeu e falou que ela não havia aparecido. Disse que se aparecesse me ligaria. - Disse Ikuto ainda ofegante.
-Não é melhor ligarmos para a policia? - Perguntou Chiaki.
-Talvez. - Disse Yamada pensativo. - Mas acho melhor tentarmos procurá-la um pouco mais.
Ikuto levantou a cabeça para voltar a procurar quando, de longe, avistou-a.
-Amu! - Disse em um suspiro.
Amu estava do outro lado do salão.
Ikuto correu desesperado até ela.
Quando chegou, puxou-a pelo braço e a abraçou.
-Baka! Onde você estava? - Perguntou Ikuto abraçando Amu com toda força.
Os outros foram até perto de onde eles estavam. Eles não se aproximaram muito, mas estavam perto o suficiente para escutá-los.
-Ikuto! O que houve? - Perguntou Amu preocupada por ver a reação de Ikuto.
-Eu soube que estava aqui, mas de repente sumiu. Eu estava te procurando. - Disse Ikuto.
-Estava me procurando...? - Disse Amu.
-Aconteceu algo? - Perguntou Ikuto olhando para Amu como se estivesse procurando algum tipo de ferida ou arranhão.
-Não. Estou bem. Uns homens estavam me perturbando, mas eu fugi e me escondi. Depois me perdi aqui. - Disse Amu.
-Baka! Não me deixe nunca mais preocupado desse jeito. - Disse Ikuto voltando a abraçar Amu.
-Desculpa. - Disse Amu.
-Mas afinal, o que veio fazer aqui? - Perguntou Ikuto.
Amu ficou vermelha. Ikuto realmente não estava entendendo o eu estava acontecendo.
-É que... Sabe... Hoje é dia de São Valentin. - Disse Amu.
(Obs.: Os outros ainda estavam olhando a cena hihihi)
-E o que tem? - Perguntou Ikuto.
-Ele é idiota ou o que? - Perguntou Yamada baixo o bastante para os dois não o escutarem, mas alto o bastante para os três que estavam com ele escutarem.
-Eu vim te dar isso. - Disse Amu estendendo uma caixinha toda decorada para Ikuto e ao mesmo tempo fechando os olhos.
Ikuto olhou para a caixa e sorriu.
-Então era isso. - Disse Ikuto pegando a caixa e puxando Amu pela cintura.
-I-Ikuto! - Disse Amu virando o rosto (que já estava todo vermelho), para outro lado.
Ikuto sorriu um pouco mais.
-Amu, olhe para mim. - Disse Ikuto.
Amu olhou. Ikuto estava olhando fixamente para ela. Seu olhar a hipnotizou.
-Arigatou. - Disse Ikuto encostando o dedo indicador delicadamente nos lábios de Amu enquanto revezava o olhar olhando para seus olhos e sua boca. Ele parecia querer beijá-la.
Amu estava completamente imóvel, hipnotizada pelo seu olhar, quando de repente, Matt os interrompeu pigarreando.
- Desculpe interromper, mas vocês não estão sozinhos aqui. - Disse Matt.
-Sim Tsukiyomi, não vai nos apresentar? - Perguntou Yamada.
Ikuto olhou para os dois com um olhar que emitia sua fúria misturada com uma grande intenção assassina.
Amu afastou o corpo de Ikuto e olhou para eles tentando esconder como estava vermelha. Mas foi inútil, todos notaram.
-Me chamo Hinamori Amu. Prazer em conhecê-los. - Disse Amu.
-Oh! Que fofa. - Disse Matt se aproximando de Amu, mas imediatamente recuou ao olhar para Ikuto e sentir sua intenção assassina.
-Prazer. Chamo-me Yamada Kano. Sou um grande amigo de Ikuto desde o colegial. - Disse Yamada.
-Prazer. Chamo-me Ogata Toshirou. Sou amigo da família dele há tempos. - Disse Ogata-san.
-E eu sou Matt. Sou amigo desse ai a pouco tempo. - Disse Matt com um largo sorriso no rosto.
Amu deu uma leve risada, depois segurou-se para não começar a gargalhar.
-O que foi? - Perguntou Yamada.
-Sempre me perguntei que tipo de amigos o Ikuto tinha. Do jeito que ele é, pensei que não fossem pessoas normais. - Disse Amu.
-Como assim? - Perguntou Ikuto.
-É que você é tão bravo e tem a cara séria, mas rapidamente fica com essa sua típica cara de pervertido. Não conseguia imaginar seus amigos. Especialmente pelo tipo de vida que você leva. - Disse Amu.
-Isso é verdade. Ikuto é um tipo muito anti-social. Mas eu sou insistente, sabe. - Disse Yamada.
-Você é chato de tão insistente. - Disse Ikuto.
-Amu-chan, não é? Que tipo de vida você se refere que Tsukiyomi tem? Nós sempre fomos curiosos quanto a isso. - Perguntou Matt.
-A de um gato de rua. - Disse Amu.
Yamada e Matt começaram a rir. Era exatamente o que eles imaginavam.
-Oie, Amu, você não está esquecendo algo? - Perguntou Ikuto. - Ou será que está me fazendo tentar esquecer?
-O-O que? - perguntou Amu vermelha.
Ikuto sorriu com seu típico sorriso pervertido.
-Bom, estamos indo, não queremos atrapalhar o casal. - Disse Ogata-san puxando os outros e deixando Amu e Ikuto sozinhos.
Yamada e Matt continuavam a rir. Eles não conheciam aqueles lados do Ikuto que presenciaram naquela noite.
-Você já tinha visto ele nervoso, preocupado, ou com raiva, do jeito que ficou hoje? - Perguntou Matt às gargalhas.
-Não. Ele nunca tinha ficado assim. Seu rosto sempre foi sem expressão. Desde a época do colegial. - Disse Yamada.
-Talvez ele goste mesmo daquela garota. - Disse Ogata-san.
-Também acho. - Disse Yamada.
-Agora, Chiaki, por que nos acompanhou? - Perguntou Ogata-san.
Chiaki deu um sorriso de conto de boca.
-Estávamos em uma apresentação que podia ser de grande importância na carreira dele, e ele sabia disso, mas no momento em que falaram daquela garota ele não ligou mais para a apresentação e saiu correndo. Achei sua reação interessante. - Disse Chiaki.
-Entendo. Disse Ogata-san sorrindo do mesmo jeito que Chiaki.

~~ Voltando ao casal ~~

-O-O que há com esse sorriso? - Perguntou Amu.
-Você está livre agora? - Perguntou Ikuto.
-Já está de noite e...
-Mas você sabe que tem que me compensar pela preocupação que me fez passar, não sabe? - Perguntou Ikuto aproximando se de novo de Amu.
Amu ficou vermelha.
-Aonde você quer ir então? - Perguntou Amu.
Ikuto sorriu.
-Hum... Não há muitos lugares abertos há essa hora da noite. O que acha de ir para minha casa? - Perguntou Ikuto.
Amu ficou ainda mais vermelha visivelmente nervosa.
-Calma! Eu não vou fazer nada que você não queria. Ou você não confia em mim? - Perguntou Ikuto.
Amu olhou para ele, e ele estava com um olhar de cachorro sem dono.
-Tudo bem! Mas é rapidinho, que já está tarde e eu preciso voltar para casa. - Disse Amu.
Ikuto concordou com seu sorrido habitual.
Eles foram até a casa de Ikuto na moto dele. Chegaram lá em meia hora. Ikuto aproveitou para acelerar o quanto pode para Amu se agarrar mais forte a ele.

~~ Na casa de Ikuto ~~

Ikuto chegou, abriu a porta e acendeu a luz.
Quando Amu entrou, teve a mesma expressão que da primeira vez. A casa de Ikuto era arrumada demais para um homem. Na verdade, não estava arrumada como se ele a arruma-se todo ia, estava mais para o tipo de arrumação de uma casa que não é usada.
-É isso mesmo que está pensando Amu. Eu não ficou muito aqui. Só venho mesmo para dormir. Eu fico a maior parte do tempo entre uma escola e outra. - Disse Ikuto enquanto guardava seu casaco atrás da porta.
-Como você... Deixa pra lá. - Disse Amu entrando na casa.
-Quer algo para beber? - Perguntou Ikuto.
-Não. - Respondeu Amu.
-E sorvete? Quer? - Perguntou Ikuto com um sorriso no rosto.
-Pode ser. - Disse Amu sem perceber a expressão de Ikuto.
Amu se sentou no sofá da sala de Ikuto e ficou olhando a casa. Ela não pode olhar detalhadamente da outra vez que esteve ali pois estava discutindo um assunto complicado.
Enquanto Amu observava a casa, Ikuto estava pegando o sorvete. Foi ali que ele notou como ela estava bonita. (Nota: Na casa de Ikuto as coisa ficam organizadas assim: A sala e a cozinha só são separadas por um balcão. A geladeira de onde Ikuto estava pegando o sorvete fica do lado do balcão,e o sofá onde Amu estava sentada fica de frente para ele. Portanto Ikuto estava olhando para Amu que estava com o corpo virado de frente para ela, mas a cabeça virada para o lado observando a casa.).
Ele ficou observando-a. Ela estava com um short roxo, uma meia que vinha até a coxa e uma blusa branca com uma caveira roxa. Estava calçando uma bota de cano curto. Para o normal, estava simples, mas Ikuto estava achando-a realmente bonita.
Ele levou a sorvete até ela, mas quando foi entregar, seu telefone tocou.
Amu pegou o sorvete e atendeu o telefone.
-Alô? - Perguntou Amu.
(Obs.: Vou colocar o que Ikuto não ouviu em itálico, e em cada linha diferente, pois vão ser falas dela respondendo ao telefone.)
-Amu-chan, sou eu Tadase.
-Ah! Tadase-kun. O que foi?
-Eu queria saber s está tudo bem.
-Sim, estou bem. Por que a pergunta?
-É que saístes da aula hoje com pressa e sem falar com ninguém. Fiquei preocupado.
-Não, não, não precisa se preocupar. É que eu tinha algo que fazer e...
Ikuto tomou o telefone da mão de Amu e desligou.
-O que está fazendo Ikuto? - Perguntou Amu se levantando rápido do sofá e tentando pegar o telefone da mão de Ikuto.
-Eu faço a mesma pergunta. - Disse Ikuto.
-Eu só estava falando com o Tadase-kun. - Disse Amu ainda tentando recuperar o telefone.
Ikuto ficou com raiva e Amu percebeu.
-O-O que foi? - perguntou Amu recuando.
-Você está aqui comigo não? Por que então está falando com outro? - Perguntou Ikuto.
-É só o Tadase-kun. - Disse Amu.
-Parece que você não se lembra do que aconteceu no passado! Tadase gostava de você, não se lembra? - Perguntou Ikuto.
-Gostava é o termo certo. Não sei por que está tão irritado. - disse Amu.
Ikuto devolveu o telefone para Amu e fechou co força sua outra mão ainda com raiva.
-Você sabe o que eu sito quando isso acontece? - Perguntou Ikuto.
-Hã? - Perguntou Amu.
-Quando você me ignora pra ficar o Tadase ou me trata como um estranho na frente das pessoas?! - perguntou Ikuto olhando seriamente para Amu.
Você também faz o mesmo! Falando com outras garota, me ignorando, me tratando como desconhecida... Como acha que me sinto?! Perguntou Amu abaixando a cabeça.
Ikuto ficou surpreso.
-Eu te trato assim por que as pessoas não podem saber que sobre nós. - Disse Ikuto.
-Sobre nós! Sobre nós! Você fala tanto sobre nós mas não há nada conosco! Você me trata como uma criança tanto quanto estamos sozinhos, tanto quanto estamos com gente por perto. Pra você eu sou só uma criança! Então não fale como se você se importasse. - Gritou Amu dando as costas para Ikuto e andando em direção a porta.
Ikuto puxou-a pelo braço e encostou-a na parede.
-Você sabe por que eu faço isso? - Perguntou Ikuto passando o dedo indicador delicadamente nos lábios de Amu.
-P-Por quê? - Perguntou Amu.
-Porque é difícil me controlar quando estou com você. - Disse Ikuto olhando profundamente nos olhos de Amu.
-V-Você não precisa se controlar. - Disse Amu virando o rosto para o outro lado para esconder como estava vermelha.
-É...? - Disse Ikuto
Ikuto virou o rosto de Amu para o dele. Ele estava olhando diretamente nos olhos e Amu. De um jeito que ela não conseguia desviar o olhar. El estava revezando o olhar entre sua boca e seus olhos, desejando sua boca. E ela fazia o mesmo. Ikuto aproximou com delicadeza sua boca a de Amu e a beijou. Ela não sabia o que fazer, então só o seguiu. Enquanto a beijava, Ikuto aproximava o corpo de Amu cada vez mais próximo do seu. Como se quisesse devorá-la. Amu estava se deixando levar por Ikuto.
Depois do beijo, Ikuto viu que o rosto de Amu estava completamente vermelho. Ele, sem largá-la, passou de novo o dedo indicado levemente na boca dela e disse:
-Esse vai ser o nosso segredo. - Disse com seu sorriso pervertido e piscando o olho.
Amu concordou com a cabeça, ainda sem fala.
-Amu, sabe que eu te amo, não é? - Perguntou Ikuto passando a mão no rosto de Amu.
Amu olhou diretamente nos olhos dele.
-O-O que quer dizer com isso. - Perguntou Amu.
-Que a partir de agora não vou mais me controlar. - Disse Ikuto.
Ikuto levou Amu até o sofá, e depois e tomarem o sorvete, ele a levou para casa.
Naquela noite Amu não conseguiu dormir.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
8D
E ai? Gostaram?
Comentem, onegai. Isso me icentiva a escrever.
Vou fazer o possivel (e o impossivel) pro proximo capitulo não atrasar.
Bom, espero que gostem. :D
kissus

Marcadores:


Postado por Kyori// 13 Comentários

[OFF] Mascote



12 de abril de 2010 2:26 PM



Yo~~ Minna-sama!
Como já sabem, esta semana só vão contar comigo, por isso o blog vai ficar meio devagar.
Mas não é disso que eu vim falar. Eu não sei se vocês se lembram, mas no começo do blog, eu criei um mascote pra cá. (quem acompanha o blog desde o começo deve se lembrar). Eu estava sem imaginação pra dar um nome, então coloquei de Hinamori Amu. Era um ovo bem feio, que mais parecia um fossil, e por isso o tirei do blog. Mas eu a coloquei em um blog de teste de template meu. E não é que o ovo chocou?! Pois então. Eu o vi agora. ^-^. Não posso dizer que ficou uma linda criatura, mas vou voltá-la para o blog.


Click aqui para alimentá-la

Click aqui para criar o seu!

kkkkkkkkkkkkkkkk Ficou bizarro né?! Mas vai voltar pro blog. Quem quiser alimentá-la para ela subir de nivel, já sabem, é só clicar no primeiro link

Marcadores:


Postado por Kyori// 0 Comentários

[OFF] Ausente:



11 de abril de 2010 3:07 PM



   Yo~ minna, eu tenho uma péssima notícia: Eu ficarei ausente esta semana do dia 12 à 16 de abril (ou até mais).
Tive uns probleminhas na escola, esqueci de fazer lição de casa, --', e minha mãe ficou P da vida comigo (OBS.: ela é uma das minhas professoras) e essa semana também tem prova todos os dias, conclusão: sem meu querido e amado computador por 1 semana, acho que irei morrer, imagina, sem musica, sem animes, sem meu querido MSN, sem postar no Blogger, sem jogar joguinhos inúteis, sem minha vida, T-T (que dramática).
   Então espero que entendam meu caso e que me perdoem em não comparecer todo santo dia no SCR.

   Kissus e até, o fim do meu castigo...T-T

Marcadores:


Postado por Lê Lotufo// 2 Comentários

Cosplays



2:49 PM



Yo~  Minna!! Estou trazendo pra vo6 minha paixão: COSPLAYS!! Aqui vai uns cosplays de Shugo Chara pra vocês, espero que gostem:


Hinamori Amu:                            

Amu e Tadase:



Tadase:

Ikuto: (derrete)



Amu e Ikuto:
(Oh My God, Quem diria, Amu e Ikuto na pegação, poksaoasoaks)

Ikuto e Tadase:

Utau:


Utau e Ikuto:
(amei esse de cima)


Ikuto, Amu e Utau:


Yaya, Amu e...Ikuto?:


Rima:


Nagihiko/Nadeshiko:

Yuiki Yaya: 


Kukai:

Utau e Amu:

Kairi, Amu e Tadase:

Amu e Nadeshiko:

Shugo Charas:
Amulet Heart, Spade e Diamond:

Ran e Miki:

Amulet Heart:


Amulet Spade:

Miki:


Ran e Amulet Heart:

Amulet Diamond:

Amulet Fourtune:


Amulet Fourtune (Amu e Ikuto):

Death Rebel:


Platinum Royale:
 (muito fofos, não?)

Kiseki:

Platinum Royale e Black Lynx:

Sky Jack:


Dear Baby:


Clown Drop:



"Queen's Waltz":
 
Clown Drop e Samurai Soul:

 Samurai Soul:

Kusukusu:

Kusukusu e Musashi:

 É isso, gostaram? Coloquei os melhores cosplays que achei! Bye Bye

Marcadores:


Postado por Lê Lotufo// 1 Comentários

Menu Principal









Peach-Pit







Shugo Chara






















Zombie-Loan








Rozen Maiden









DearS






Fã área












Moramos ♥



Mascotes



Seguidores



Conteúdo em destaque


Shugo Chara no Orkut



Deixe sua mensagem /o/




Histórico

» Dezembro 2009
» Janeiro 2010
» Fevereiro 2010
» Março 2010
» Abril 2010
» Maio 2010
» Junho 2010
» Julho 2010
» Agosto 2010
» Setembro 2010
» Outubro 2010
» Novembro 2010
» Dezembro 2010
» Janeiro 2011
» Fevereiro 2011
» Março 2011
» Abril 2011
» Maio 2011
» Junho 2011
» Julho 2011
» Agosto 2011
» Setembro 2011
» Novembro 2011
» Julho 2012


Clan Fujoshi :P

"Si quieres conseguir tu insignia, sólo tienes que afiliarte a Clan Fujoshi y seguir los pasos ^3^ ... te esperamos!"

Parceiros


Scanlators/Fansubs


Blogs de anime/mangá/bandas
Mepphy Love-Sama Generated image
Acesse!

Awards *-*



Status



Central Blogs

PageRank